HISTÓRIA

Não é novidade que estamos vivendo na Era Digital: até nossos hábitos mudaram com o advento de novas tecnologias. As assinaturas de jornais impressos, por exemplo, estão diminuindo, isso porque as pessoas estão optando por ler notícias em sites no smartphone.

 

Em um dia, ao perceber que estava sem jornal em casa para seu cachorro Bartolomeu fazer necessidades, o designer Marcos Galindo saiu para comprar tapetes higiênicos convencionais. Já no Petshop, calculou quantos pacotes seu cão precisaria usar anualmente e percebeu que, além de não economizar financeiramente - gastaria 25 mil reais somando a vida inteira do animal -, também estaria contribuindo com a produção de lixo.

 

Surgiu então a ideia de criar um produto prático e ecológico, para ele e outros donos de cães não satisfeitos com o consumo de fraldas excessivo. Não demorou muito para que Galindo criasse a partir de sua ideia diversos protótipos, até que em agosto de 2017 surgiu a Bartô, empresa que tem por objetivo simplificar a vida das pessoas para que possam dedicar mais tempo a quem amam e, paralelamente, contribuir com a conscientização para o bem de nosso planeta.